buriedbird (buriedbird) wrote,
buriedbird
buriedbird

A história de Luigi

Veio da Itália, num navio, com duas irmãs mais novas. Foi parar no Oeste Paulista. Já chegou devendo o dinheiro das passagens para o fazendeiro. Veio trabalhar no lugar de escravos.

Se esfalfava de trabalhar e a dívida só aumentando. Na fazenda, havia um belo alambique e cana plantada, além do café.

Junto com outros italianos, armou a fuga. Capricharam na aguardente do fim do mês. Os capatazes receberam garrafas. Embriagaram-se. Enquanto isso, os imigrantes arrumavam seus carroções para a fuga.

Logo cedo, muitos escaparam. Da fazenda, do trabalho esfalfante, das dívidas enormes. Luigi ficou em Ribeirão Preto. Exercendo a profissão que trouxe da Itália: sapateiro. As duas irmãs, cardadoras, o ajudavam. Numa bela feita, atravessando a rua, encontrou o fazendeiro. Se identificou. Disse ter uma dívida com ele. Assim como não teve medo de fugir, não teve medo de se identificar. Disse que ia pagar a dívida. O fazendeiro tornou-se cliente do sapateiro.

Não sei se essa história é totalmente verídica. Logicamente, é uma fábula familiar. Mas me foi contada numa cantina do Bexiga, entre nhoques, cabrito, vinho e lágrimas, no ano da graça de 2016. Luigi é meu bisavô.
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 0 comments